Você conhece os cupins coleópteros?

Temos certeza que sim, mas talvez não com esse nome. Os cupins coleópteros, popularmente conhecidos como Carunchos ou Brocas, muitas vezes estão inseridos em seu cotidiano e você demora um pouco para se dar conta.

Eles também se alimentam de madeira, mas diferente dos outros cupins, não é exatamente a madeira sua principal fonte de alimentação e consequente objetivo. As brocas preferem dividir seu alimento, principalmente os cereais básicos da dieta dos brasileiros, como arroz, feijão e farinha.

Não se desenvolvem na mesma ordem de quantidade como as outras espécies de cupins e por não aniquilarem as peças de madeira de sua residência da mesma forma que os outros. Os cupins coleópteros são considerados bem menos nocivos, entretanto, isso não significa que não devemos tomar as devidas precauções. Vejamos agora um pouco mais sobre os cupins coleópteros

Como estes cupins se desenvolvem?

Comecemos pelo começo: o estado larval. Esse momento é crucial tanto para os cupins quanto para você. Isso se deve pelo fato de que os cupins coleópteros depositam seus ovos na superfície da madeira, sem maiores proteções, facilitando drasticamente que você os veja e os retire.

Por outro lado, caso isso não ocorra, as larvas vão se aproveitar das próprias falhas e porosidade da madeira para entrarem na peça, iniciando a infestação. Aí mora o problema, pois as larvas dos cupins coleópteros consomem bastante madeira para se desenvolverem.

Até atingirem a fase adulta, os cupins vão se se desenvolver no interior das peças de madeira, extraindo dali os nutrientes necessários para o seu crescimento. Agora vem a parte que os difere totalmente das outras espécies de cupins consideradas pragas urbanas.

Quando as larvas atingem a fase adulta, os cupins coleópteros criam asas e assumem a forma dos conhecidos carunchos ou brocas.
Com asas, suas ambições mudam, e não é mais necessário viver enclausurado na madeira.

Assim as ‘brocas’ começam a trabalhar para furarem a madeira por dentro, buscando sair de lá. Daí vem seus nomes conhecidos, pois o resíduo deixado próximo às suas escavações se assemelha ao pó de broca.

Quando conseguem sua liberdade, esses pequenos cupins-besouro alados voam diretamente para seus potes de cereais, continuando seu desenvolvimento até sua morte. Nesta fase adulta, ao contrário do que se poderia pensar, eles dão muito menos prejuízo, se alimentando muito pouco desses cereais.  Se alimentando pouco, resta se reproduzir e, finalmente, morrer.

Cupins coleópteros x Cupins de madeira seca

É natural que as pessoas acabem por se confundir na hora de reconhecer a espécie de cupim em sua casa, pois algumas atividades acabam se assemelhando, como aquele pó de madeira próximos às aberturas na madeira.

Entretanto, como vimos, é importante saber que o resíduo dos cupins coleópteros é apenas madeira que foi escavada para libertar o cupim alado em sua fase adulta, enquanto o pó deixado pelos cupins de madeira seca representa suas fezes depositadas para proteção da colônia e limpeza do interior da estrutura.

Além disso, os cupins de madeira seca alados não vão consumir alimentos de sua residência, além de serem anatomicamente bem diferentes dos coleópteros, que além de invadir os sacos de farinhas, arroz, outros grãos e cereais, vão se reproduzir para morrer logo em seguida.

Os cupins de madeira seca são os mais nocivos para as peças de madeira de sua residência. Eles se desenvolvem inteiramente de forma dependente daquela madeira, enquanto os cupins coleópteros vão se valer dela até se tornarem adultos. Assim, o potencial destrutivo dos cupins e madeira seca é bem acentuado em relação aos cupins coleópteros.

Em caso de infestação, não custa lembrar, que uma empresa especializada em descupinização e sempre a melhor alternativa. Proteja com segurança seu patrimônio e sua qualidade de vida.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.